terça-feira, 24 de agosto de 2010

Roda Viva, Chico Buarque

Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu...
A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega o destino prá lá ...
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...
A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir
Na volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a roseira prá lá...
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...
A roda da saia mulata
Não quer mais rodar não senhor
Não posso fazer serenata
A roda de samba acabou...
A gente toma a iniciativa
Viola na rua a cantar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a viola prá lá...
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...
O samba, a viola, a roseira
Que um dia a fogueira queimou
Foi tudo ilusão passageira
Que a brisa primeira levou...
No peito a saudade cativa
Faz força pro tempo parar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a saudade prá lá ...
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...(4x)
Exercícios:
1. Explique a representação da onipotência e da impotência humana nos seguintes versos: A gente quer ter voz ativa / No nosso destino mandar / Mas eis que chega a roda viva / E carrega o destino pra lá.
2. No penúltimo verso de todas as estrofes: "Mas eis que chega a roda viva", constata-se a inevitável movimentação do tempo versus o imobilismo do homem, diante daquilo que ele não pode mudar. O que a roda viva pode carregar "pra lá", no decorrer do poema?
3. Explique porque este poema pode ser considerado universal.
4. Explique porque os significados do poema podem estar circunscritos à situação política do Brasil.
5. Escolha um conjunto de versos que atenda às expectativas de que, na literatura, os elementos estéticos são fundamentais.
Produção de texto
1. Faça uma paráfrase do texto, substituindo "a gente" por "nós".
2. Faça um breve relato sobre as condições políticas no Brasil em 1967.
3. O poema "Roda viva" é um discurso. Nele, o emissor da mensagem comunica ao leitor sua perplexidade diante da fragilidade da condição humana. Escreve um texto narrativo no qual haja uma personagem que seja vítima de um destino implacável.
4. No texto, há roda-viva que é um elemento compressor e há o ser humano que é um elemento oprimido. Faça um texto dissertativo cujo tema seja: A inadequação da presença de opressores.
Primeira parte, questões, individual. Segunda parte, produção de texto, em dupla. Entrega terça-feira próxima.

2 comentários:

ornela jacobino disse...

\huidsahds sou do J e também temos que fazer isso.

Anônimo disse...

Eu não entendi a pergunta 4 da produção de texto. Me explica?